Treinamento de Força na Prevenção de Lesões

     Este artigo tem por finalidade, fornecer informações sobre a importância do treinamento de força na prevenção de lesões e na melhora da qualidade de vida de cada indivíduo. Para começar, é importante definir o conceito de força muscular. A força muscular pode ser caracterizada como a quantidade máxima de força que um músculo ou grupo muscular pode gerar em um padrão específico de movimento, e é considerada uma capacidade física importante para o condicionamento físico não só para atletas como também para indivíduos não atletas. De acordo com Fleck e Kraemer (1999), o termo treinamento de força tem sido usado para descrever um tipo de exercício que requer que os músculos se movam ou tentem se mover. O treinamento de força promove vários benefícios para o ser humano, seja ele um indivíduo atleta ou amador. Estudos associados ao treinamento de força demonstraram que o treinamento de força induz a hipertrofia das fibras do tipo I e II, além disso, gera pouco ou nenhum aumento das atividades enzimáticas associadas à fonte de energia ATP- CP e da fonte de energia da glicólise anaeróbia. A publicação dos resultados destes estudos pode explicar o fato de muitos atletas de elite e amadores, praticantes de corridas de longa e curta distância, além de triatletas terem optado por não utilizar o treinamento de força muscular temendo comprometer seu desempenho de resistência, fato que, felizmente, tem mudado bastante nos dias de hoje, com atletas de alto nível procurando realizar o fortalecimento muscular junto a seus treinadores.

     

     Outros benefícios também são obtidos através do treinamento de força como a diminuição do risco de osteopenia que pode levar a osteoporose, diminuição de lombalgias, hipertensão e diabetes. Podem ocorrer ainda benefícios da força e endurance muscular aumentadas, da maior densidade óssea, do aprimoramento da força do tecido conjuntivo e do aumento ou da manutenção do peso corporal magro. Essas adaptações são benéficas para todas as idades, incluindo adultos de meia idade e indivíduos mais velhos, e, em particular, mulheres pós-menopáusicas que podem experimentar uma perda mais rápida da densidade mineral óssea. Todos os benefícios citados acima levam o indivíduo à realização das atividades da vida diária (andar, correr, saltar, agachar, subir e descer escadas) com menos estresse fisiológico, ajudando na independência funcional ao logo da vida. Indivíduos idosos, de ambos os sexos, são os que mais irão colher os frutos do treinamento a longo prazo, tendo uma melhor qualidade de vida, com menos riscos de lesões, fraturas e quedas (que são responsáveis pela maioria dos casos de morte em idosos). Indivíduos praticantes de corrida também se beneficiam do treinamento de força, que pode ajudar na melhora do rendimento e na economia de energia durante as passadas, gerando menor desgaste e diminuição do risco de lesões por estresse, como exemplo.

 

     Enfim, o treinamento de força permite que tanto atletas (independente do desporto), quanto indivíduos amadores possam levar uma vida mais saudável, sem o risco de lesões obtidas ao longo da jornada diária de cada um, como entorses, quedas, luxações, fraturas por estresse, que podem ser provocadas desde um simples andar pelas ruas com seus respectivos buracos, desníveis, calçadas, no subir e descer de um ônibus ou plataforma, até uma simples corrida (ou trote), um jogo de volley na praia, na pelada do final de semana ou mesmo dentro dos centros de ginástica, ao fazer uma aula de running class, spinning, jump, ginástica localizada etc.

 

     Encerro a matéria por aqui, torcendo para que possam ter compreendido melhor a importância do treinamento de força para todos os indivíduos, independente de idade, sexo e atividade praticada. Qualquer dúvida podem entrar em contato que terei o maior prazer em responder.

O Prof. Esp. Geraldo Lopes tem como formação: 

 

Licenciatura Plena em Educação Física pela UFRJ,

 

Pós Graduação em Atividade Física Adaptada e Saúde pela Universidade Gama Filho; 

 

Ciências da Performande Humana pela UFRJ. É fundador e coordenador da VO2 Adventure Assessoria Esportiva

© 2014 por VO2 ADVENTURE ASSESSORIA ESPORTIVA

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon